Modelo de proposta para criação de site

Vai fazer um trabalho de web design ou desenvolvimento de site e precisa elaborar um orçamento? Saiba como fazer uma proposta para criação de site!

Recentemente falamos aqui no blog sobre três temas relevantes para você que está em busca de um modelo de proposta para criação de site:

Com esses textos você terá uma base sobre tudo o que é preciso para fazer um orçamento de criação de site. Mas e a proposta em si, como deve ficar?

Proposta para criação de site: o que deve conter?

Separamos em 5 itens o que deve constar em uma proposta para criação de site.

A primeira proposta que você elaborar vai ser a mais difícil, mas depois dela você terá seu próprio modelo. Vamos lá?

1. Informações sobre ambas as partes

Aqui você pode dar uma formalizada maior em sua proposta comercial, deixando-a mais próxima de um contrato.

Dê mais detalhes sobre você e sobre seu cliente, como nomes, contatos, dentre outros dados que achar relevante.

2. Detalhes sobre o pedido (briefing)

É importantíssimo “anexar” o briefing do seu cliente em sua proposta. O ideal é que você edite e formate tudo de forma com que toda a proposta para criação de site fique uniforme.

Você também pode fazer um resumo geral e anexar o briefing original no final da proposta, informando, é claro, que o que está descrito é um resumo e que a versão completa encontra-se no final do documento.

3. Detalhamento sobre o que será feito

Aqui vem a parte mais delicada: o detalhamento sobre o projeto. É a parte imprescindível da proposta, porque serve como roteiro para a elaboração do projeto, deixando ambas as partes cientes de como o projeto será feito.

Não pode faltar nada! Aqui todo detalhe é importante. Seja minucioso, revise quantas vezes for preciso e deixe claro para o cliente que o que será feito no projeto é exatamente, sem tirar nem por, o que está descrito nessa área. Se no meio do projeto surgir alguma alteração, aí cabe sua análise: realizar um orçamento para essa alteração, atualizando valores e prazos, ou oferecer como cortesia se for algo simples. Lembre-se de atualizar a proposta depois disso, deixando tudo anotado para que, novamente, ambas as partes fiquem cientes de tudo o que está sendo feito.

4. Preço e prazo

Nos textos que foram citados no início deste artigo explicamos como você pode estimar o valor e o prazo de um projeto. É mais simples do que parece, né?!

Aqui você deve dar detalhes sobre o valor do projeto, como parcelas e quando cada parcela deverá ser paga. Em relação ao prazo, o ideal é que você separe cada parte do projeto com um prazo diferente. Explique também quais são os fatores que podem fazer com que o prazo mude de uma hora pra outra, como demora do retorno do cliente. Afinal, se você estimar um prazo em 3 dias e precisar de aprovação do cliente para prosseguir, se ele responder em 5 dias a culpa não é sua, certo?! O foco aqui não é “encontrar culpados” caso algo dê errado, é apenas realçar seu compromisso com o prazo e que cumprí-lo depende de alguns fatores.

5. Suporte, ajustes, hospedagem etc

Defina um “pós-projeto”. E depois que você entregar tudo, o que acontece? Você vai oferecer quanto tempo para o cliente pedir ajustes? Vai oferecer um plano com suporte mensal? E hospedagem?

Deixe tudo claro para não se tornar “refém” do projeto no final. Defina bem o que é ajuste e o que é alteração para que o site tenha um “período de garantia” – e para isso é essencial que o item 3 esteja bem detalhado.

Criar site

Quando o cliente aprovar sua proposta para criação de site, é hora do trabalho!

Com WordPress você pode oferecer sites, blogs e lojas virtuais bem completas.

Tenha seu negócio online. Fica on!

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário