Como usar o Google Analytics?

Aprenda a utilizar o Google Analytics de maneira profissional! Saiba como instalá-lo em seu site e entenda como interpretar as estatísticas.

printscreen do google analytics

Depois de colocar seu site no ar, é hora de medir os resultados. Neste artigo vamos falar sobre tudo o que você precisa saber para usar o Google Analytics.

Desde a criação de uma conta até as principais informações que você pode extrair de seus relatórios.

O Google Analytics é hoje uma das ferramentas mais completas para análise de dados de um site.

E o melhor de tudo é que ele é gratuito. Ou seja, qualquer um pode usar sem pagar um centavo.

Se você tem qualquer tipo de negócio online, seja um e-commerce ou simplesmente um blog, é essencial acompanhar dados como pageviews, número de usuários online, páginas mais acessadas, produtos mais vendidos e muito mais.

Usando o Google Analytics você consegue obter esses dados de forma simples e fácil.

Se você quer aprender e desvendar os segredos do Google Analytics, esse artigo é pra você

O que é o Google Analytics

Imagine saber todos os passos dos usuários que acessam o seu site. Parece algo complicado?

Poderia até ser muitos anos atrás, antes do Google se tornar uma das maiores empresas do mundo focada em criar ferramentas integradas para medir de ponta a ponta as ações dos usuários que usam seu buscador.

O Analytics foi uma das primeiras ferramentas desenvolvidas pelo Google.

Sua função é monitorar e analisar o comportamento de usuários dentro de um site.

De onde eles vieram, quais páginas acessaram, quanto tempo passaram em cada uma delas, onde clicaram e qual o valor das compras realizadas no caso de um e-commerce.

Com o Google Analytics é possível visualizar todos esses dados e muitos mais sobre o comportamento dos usuários assim que eles acessam seu site.

O Google Analytics está presente em mais de 90% dos sites da internet.

É uma ferramenta estratégica para muitas empresas, ajudando na tomada de decisões com base nos dados fornecidos.

Quer saber a melhor parte? Ele é completamente gratuito e você pode implementá-lo agora no seu site para acompanhar o desempenho e otimizar seu conteúdo para aumentar o tráfego e suas vendas.

Criando uma conta no Google Analytics

Assim como qualquer ferramenta do Google, basta apenas ter uma conta ou um e-mail do Gmail para ter acesso ao Analytics.

Caso você já tenha seu e-mail cadastrado, acesse o site https://analytics.google.com

Se você não possui nenhuma conta do Google, não tem problema.

Basta acessar o mesmo link e seguir os passos para se cadastrar de forma completamente gratuita na ferramenta.

tela de cadastro no Google Analytics

Após preencher os dados dessa página, o Google enviará um código para o e-mail informado no cadastro para validar a sua conta e pronto.

O mais recomendado é criar um e-mail no Gmail (ou usar o seu já existente, caso tenha um), pois através dele você terá acesso a várias outras ferramentas gratuitas do Google, como o Adwords, Adsense e Google Tag Manager.

O processo é basicamente o mesmo. Muito simples e bem didático.

Configurando o Google Analytics

Assim que você termina de criar sua conta, é hora de configurar o Google Analytics no seu site.

Ao acessar o Analytics pela primeira vez, será exibido um painel de configuração da sua conta.

O Analytics divide um “site” em três níveis:

Conta

A conta é o maior nível hierárquico do Analytics.

É aqui que você configura o nome da sua conta, gerencia os usuários e suas credenciais, cria filtros específicos e visualiza o histórico de alterações.

Propriedade

Na propriedade é onde você cria o “Analytics” em si do seu site.

Cada site cadastrado é contado como uma propriedade.

Dentro de Propriedade, existem os seguintes componentes:

Configurações da propriedade

É nessa área que você configura as informações necessárias para o monitoramento de um site, tais como o seu endereço URL, Vista da propriedade (que explicaremos adiante), categoria do setor (permite o Google te enviar algumas estatísticas para comparar com outros sites da mesma categoria).

Nessa área também é possível ativar algumas opções que aprofundam e melhoram seus relatórios como a atribuição melhorada de link, integração com o Search Console e a ativação da métrica de Usuários.

Gerenciamento de Usuários

Ao contrário da mesma seção da área de conta, aqui você configura os usuários e permissões que terão acesso às informações dessa propriedade em específico.

Informações de Acompanhamento

É aqui que você encontra toda as informações necessárias para começar a monitorar seu site.

Nessa parte você encontra o código de monitoramento e todas as opções de configuração para que as informações sejam o mais apurada possíveis.

São muitas questões técnicas que não serão abordadas nesse artigo por enquanto, mas futuramente em um texto mais avançado sobre Analytics.

Você deve se concentrar nesse momento em somente uma dessas seções:

Código de Acompanhamento

O Google Analytics coleta os dados do seu site através de um código de acompanhamento que precisa estar em todas as páginas que você deseja monitorar.

Assim que o usuário acessa uma página, esse código é responsável por criar um cookie no navegador do usuário que servirá como um registro de bordo.

Esse cookie é programado para monitorar todo os passos do usuário dentro do seu site e cruzá-lo com outras informações caso ele esteja logado em uma conta do Google (idioma, localização, etc).

Essa parte requer um conhecimento mínimo de HTML, pois é necessário inserir direto no código do seu site.

Caso você não domine, entre em contato com um programador de confiança. Evite plugins que façam esse tipo de trabalho, pois alguns podem sobrecarregar seu site e encher seu banco de dados de informações.

Vista

Uma “vista” é o menor nível hierárquico de um site. Mas não em termos de tamanho ou de importância.

A vista pode ser configurada para capturar os dados de todo o site ou focar em apenas uma pequena parte dele.

Vamos supor que você tem uma empresa com três grandes produtos.

Cada um desses produtos tem uma página exclusiva no site.

  • www.seusite.com.br/produto1
  • www.seusite.com.br/produto2
  • www.seusite.com.br/produto3

Por padrão, o Analytics vai monitorar o site como um todo, dando as informações de todas as páginas em um mesmo relatório.

Ao criar uma vista, você consegue focar as informações somente no que você deseja ver os números.

Ou seja, se você criar uma vista para /produto1, todas as informações dessa vista serão relacionadas somente à página do produto 1.

Dentro dessa vista você pode gerenciar os usuários que terão acesso, criar filtros, configurar as informações de comércio eletrônico e criar as metas de conversão do seu negócio.

As vistas são uma excelente opção para gerenciar as informações de áreas específicas de sites muito grandes.

Quais são as principais métricas do Google Analytics?

Você sabe qual é a diferença entre Visitantes, Sessões e Hits?

Uma das principais dúvidas de quem administra um site é saber o número de acessos recebidos durante um determinado período de tempo.

Para interpretar corretamente esses dados, o primeiro passo é entender exatamente como o Google Analytics mensura as interações dos usuários com o seu site.

O Analytics se divide, basicamente, em três tipos de interação entre o usuário e seu site: visitantes, sessões e hits.

Abaixo vamos abordar cada um desses ítens para que você compreenda como a ferramenta funciona.

Visitantes

O nome é autoexplicativo. Ou seja, qualquer usuário que acessa seu site é considerado um visitante.

Mas o mesmo visitante pode acessar seu site mais de uma vez dentro de um mesmo período de tempo. Além disso, nem sempre ele chegará até o seu site pelos mesmos canais.

Em um primeiro momento ele pode acessar o seu site a partir do resultado de uma busca no Google.

Algum tempo depois ele pode receber uma atualização da sua página no Facebook e clicar no link para o site. Ou até mesmo, depois de um tempo, digitar o endereço diretamente no navegador.

O mesmo visitante também pode acessar várias páginas em seu site e interagir de maneiras diferentes em cada uma delas, às vezes gastando mais ou menos tempo em suas visitas.

Hits

Um hit é toda e qualquer interação entre o visitante e o seu site.

Ao acessar uma página, o Google Analytics conta um hit. Nesse hit, ele carrega algumas informações como IP, data e hora do hit, versão do navegador, nome da página e URL, dispositivo por onde o usuário acessou o site dentre outras.

Um usuário pode gerar vários hits.

Os dados enviados ao Analytics através dos hits de um mesmo visitante são agrupados em Sessões, o nosso próximo tópico.

Sessão

Sessão é o nome dado a um conjunto de hits gerados por um visitante ao navegar pelo seu site.

Uma sessão tem início a partir do momento em que o primeiro hit de um usuário é registrado em seu site.

Uma sessão pode chegar ao fim de acordo com as seguintes situações:

  • Após 30 minutos de inatividade do visitante em seu site;
  • Ao iniciar um novo dia, ou seja, após a meia noite;
  • Ao clicar em uma UTM;
  • Ao navegar em diferente subdomínios de um mesmo site.

É importante ressaltar que, ao acessar apenas uma página, sem realizar nenhuma atividade dentro dela, o Analytics não registra nenhum novo hit.

Sem o registro de um novo hit, o Analytics não consegue mensurar dados como o tempo que o usuário passou na página, um dado extremamente relevante para o administrador.

Se depois de 30 minutos não houver nenhuma atividade dentro da página, o Analytics interpretará como uma rejeição.

Principais informações do Google Analytics

Agora que passamos da parte “chata” de configuração do Analytics e a definição de alguns termos, você deve estar interessado em colocar a mão na massa e saber como ver as informações coletadas, certo?

Então vamos lá.

No menu esquerdo, o Google exibe as seguintes opções:

menu do google analytics

Em Página Inicial, você tem acesso a um painel com informações básicas como Usuários, Sessões, Taxa de Rejeição e Duração da Sessão e um gráfico que mostra a variação de cada um desses ítens.

Do lado superior direito você pode configurar o espaço de tempo que deseja visualizar.

As informações são relacionadas à esse espaço de tempo.

exemplo de gráfico

Logo abaixo, temos as informações sobre os principais canais de aquisição do seu site, ou seja, de onde os seus usuários vêm.

exemplo de gráfico

Canais

Para quem tem um site, é importante saber como os usuários chegaram até ele. É através dessa informação que se pode medir a efetividade de campanhas pagas, de e-mail marketing, de SEO ou até mesmo de parcerias com outros sites.

A esse conjunto de “origens de acesso”, damos o nome de Canais.

Os principais canais exibidos pelo Google Analytics em seus relatórios são:

  • Direct: quando o usuário digita a URL de um site diretamente no navegador;
  • Organic Search: Quando o usuário acessa o site a partir de uma busca no Google, Bing ou Yahoo!;
  • Social: quando o usuário acessa o site a partir de redes sociais como Facebook, Instagram ou Twitter;
  • Email: Newsletters;
  • Referral: a partir de sites de outros domínios com links apontando para o seu;
  • Paid Search: links patrocinados do Adwords;
  • Display: rede de Display do Adwords;
  • Others: Quando não pertence a nenhum dos outros canais.

Origem e Mídia

Depois de entender quais são os Canais do Google Analytics, você deve estar se perguntando como a ferramenta consegue identificá-los corretamente.

Sempre que ocorre uma sessão no site, o Analytics carrega duas dimensões extremamente importantes para essa separação: Origem e Mídia.

Origem é, basicamente, o local de onde o usuário veio até acessar o seu site.

Mídia é a informação de qual canal esse acesso partiu.

Combinando as duas, o Analytics consegue atribuir corretamente o Canal.

Metas e Conversões no Analytics

O objetivo de analisar um site é compreender todas as ações dos usuários e como impactam em seu negócio ou objetivo final, seja ele uma venda, o download de um material ou mesmo a retenção em conteúdos de um blog.

Para tornar esse trabalho mais fácil, é possível criar Metas e Conversões no Google Analytics.

De acordo com essas duas funções você consegue mensurar as ações valiosas dos usuários e conferir se os seus objetivos estão sendo conquistados e, caso contrário, o que precisa fazer para melhorar os resultados.

Conclusão

Neste artigo abordamos o que você precisa saber para começar a analisar os dados do seu site usando o Google Analytics.

Abordamos as principais informações e funcionalidades, que são aquelas utilizadas com maior frequência no dia a dia de um empreendedor digital.

Que tal testar o que você aprendeu?

Instale o Analytics em seu site e conte pra gente sobre a sua experiência.

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário