6 dicas para criar um site para escritório de advocacia

Precisando de um site para seu escritório de advocacia? Confira nossas dicas e crie o site ideal para advogados.

Se você é advogado, pare tudo o que estiver fazendo agora e leia este texto. Ele foi feito para você que pretende abrir ou trabalha em um escritório de advocacia. Nas próximas linhas, trago algumas informações que podem impactar diretamente no sucesso da sua empreitada. Está preparado? Então vem comigo.

Você sabia que em 2018 o termo “escritório de advocacia” foi procurado, em média, 100 mil vezes por mês no Google? Se você não tem um site para a sua firma, saiba que cada uma dessas mais de um milhão e duzentas mil buscas foi um possível negócio perdido.

Ao observarmos estes dados, fica claro que hoje é essencial ter uma presença online em qualquer nicho de atuação. Especialmente quando se trata da área jurídica, independentemente de qual é a sua especialidade.

Apresentei os resultados de um termo geral, mas pode ter certeza que se buscarmos as pesquisas de escritório de advocacia + especialidades, vamos ter um volume bem parecido. Ou seja, se a sua firma não tem um site no ar nesse momento, vocês estão perdendo negócios e oportunidades.

Mas este artigo não traz somente um problema. Nosso objetivo é sempre apresentar uma solução para as questões que te trazem até aqui. Sendo assim, elaboramos 6 dicas para criar um site para escritório de advocacia que vão ajudá-lo a aparecer no Google e gerar novas oportunidades de negócios.

1. Domínio

Antes de pensar em termos de visual, a primeira coisa que precisa ser definida é o domínio do seu site, ou seja, o endereço que as pessoas vão digitar para acessá-lo.

Uma das melhores maneiras de ser encontrado no Google é ter o nome da sua empresa no domínio. Como estamos falando de escritórios de advocacia, pode ser uma boa ideia começar colocando o nome acompanhado de termos como “advogados” ou “advocacia”.

Por exemplo: www.ficaonadvogados.com.br.

Uma dica muito importante. No Brasil é possível comprar domínios exclusivos para escritórios de advocacia, que terminam com .adv.br.

Esse tipo de domínio passa mais credibilidade na hora que o usuário se depara com ele nos resultados de busca. Além disso, se o nome da sua firma de advocacia for muito grande, facilita para não ter um domínio muito longo. Ficaria algo mais ou menos assim: barbosaficaonassociados.adv.br.

2. Hospedagem

Depois de definir o domínio, o segundo passo para criar um site para o seu escritório de advocacia é escolher uma boa hospedagem.

Não adianta nada aparecer nos resultados do Google se o seu site fica fora do ar o tempo todo. Você perde dinheiro e os possíveis clientes perdem a chance de receber os seus serviços de qualidade.

A hospedagem não é importante somente para manter o site no ar, mas também por oferecer a solução de e-mail que fará os possíveis clientes entrar em contato com você.

Uma hospedagem que pode atendê-lo com qualidade e eficiência é a WOWF. Com planos de e-mail e de hospedagem, ela oferece planos que atendem à maioria das demandas que um site de firma de advocacia exije.

3. Layout ou visual

Agora que você já definiu o domínio e a hospedagem, vamos partir para a parte visual e o que deve conter em um site para escritório de advocacia.

Em alguns nichos de atuação, menos é mais. Advocacia é um deles.

O seu site deve ser leve e rápido, para que o cliente tenha acesso às suas informações com agilidade. Afinal, ninguém gosta de esperar. E quando um site não carrega rapidamente, logo passamos para o próximo resultado da página do Google.

Pense sempre em um layout limpo, com destaque para as principais informações de interesse do seu público tais como o nome do escritório, as suas especialidades com uma breve descrição e campo de atuação de cada uma. Caso seja um escritório pequeno ou com profissionais de renome, dê destaque também para uma área de biografia da equipe, com a formação, especialidades e tempo de atuação no mercado.

Por fim, a parte mais importante de um site para escritório de advocacia: a forma de contato. Deixe bem visível o telefone e um formulário de contato, pois será através deles que os possíveis clientes entrarão em contato.

Além disso, dê preferência para cores mais sóbrias, com textos em contraste de letras pretas sobre fundo branco, facilitando que todas as informações possam ser compreendidas por qualquer pessoa, dos jovens aos mais velhos.

prévia do modelo de site institucional

Aqui na FicaOn você encontra diversos modelos prontos para sites. Nesse caso, recomendamos o modelo de site institucional.

4. Linguagem

É muito comum que as pessoas fora desse meio não entendam ou compreendam a linguagem técnica e rebuscada utilizada por advogados, promotores e juízes. Essa complexidade também não deve ser aplicada no site da sua firma de advocacia.

Tente passar as informações da forma mais direta possível, em uma linguagem simples que possa ser compreendida por qualquer pessoa.

Lembre-se: você não está criando um site para outros juristas. Seu site é focado em solucionar os problemas de clientes que podem ser de vários perfis.

5. Blog

Um blog é uma excelente oportunidade de manter o conteúdo do seu site sempre atualizado, facilitando com que seja encontrado em várias pesquisas relacionadas no Google.

Mantenha uma frequência de atualizações de acordo com as mudanças importantes relacionadas para as suas áreas de atuação.

Sempre que uma norma jurídica é criada ou modificada, existe um aumento na procura por informações. Em muitas casos são apenas pessoas curiosas, mas sempre terão aquelas que precisarão dos seus serviços dentro dessas especialidades

6. Responda os contatos

A última dica e mais importante de todas: sempre dê um retorno aos usuários que entram em contato com você.

Através de alguns campos a mais no formulário, você consegue filtrar os e-mails por assuntos ou especialidades, direcionando para cada responsável no seu escritório. Mas sempre dê um retorno àqueles casos que justificam um atendimento.


Conclusão

Com essas 6 dicas para criar um site para escritório de advocacia, você já estará capacitado para aparecer no Google e prospectar mais clientes.

Claro que você pode acrescentar mais informações que julgue importante na estrutura do seu site, mas as que apresentei aqui são as básicas e que normalmente interessam mais aos possíveis clientes.

Fique ligado em nosso site para mais dicas como essa.

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário